Prático Bernardo Ramos

Entrevista com Prático – Bernardo Ramos

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Da aviação civil para a aprovação no concurso de Prático

Buscando manter nossos futuros Práticos e entusiastas da Praticagem informados, damos segmento à segunda edição da nossa série com uma entrevista com Prático que se preparou no Curso H para falar sobre os desafios do concurso e a vida como Prático de Navios.

Nosso entrevistado da vez é o Prático Bernardo Ramos, da Zona de Praticagem (ZP) 19.

 

Ouça a entrevista no Youtube

Além da transcrição, você também pode ouvir a conversa em nosso canal do Youtube: https://youtu.be/wGslfQM2Sr4

 

Transcrição entrevista com Prático Bernardo Ramos

Entrevistador – A quanto tempo você é Prático e qual é a sua ZP (Zona de Praticagem)?

Prático Bernardo – Eu sou da ZP 19, Rio Grande, e passei no concurso de 2012/2013, primeira turma, então comecei a estagiar em 2014. Tem 5 anos. Me tornei Prático em 2015.

Entrevistador – E como é que você conheceu a Praticagem?

Prático Bernardo – Eu conheci a Praticagem… bom, eu sou envolvido com barco a vela. Fui atleta de barco a vela. Tem alguns amigos meus que são Práticos e são velejadores também. Acabei conhecendo a profissão. A partir de 2008 outros velejadores amigos começaram a fazer a prova e serem aprovados para a Praticagem. Aí você começa a ver que é possível, né? Que é possível passar. Que realmente é um processo seletivo justo. Que é só fazer a prova, estudar e passar. Então acabei resolvendo ver se gostava da matéria, e estou aí, há cinco anos já.

Entrevistador – E como é que foi essa decisão para se tornar um Prático? Como você decidiu isso?

Prático Bernardo – Bom, eu era profissional da aviação civil na época. Então, alguns amigos meus que estavam estudando para o concurso da Praticagem, volta e meia a gente conversava sobre mecânica dos fluidos. O leme do navio é semelhante ao leme do avião, a diferença é o fluido que ele navega. Um é o ar e o outro é o mar, a densidade é a única coisa que muda, mas a mecânica é a mesma. A gente acabava conversando sobre isso, tirando dúvidas. E um belo dia resolvi pegar um livro. Até foi com o Lucas, Lucas Souza, (ele) falou “pô, toma aí o livro para ler – Shiphandling for the Mariner”, e eu achei superinteressante a matéria. Resolvi me dedicar e decidi tentar a aprovação.

Entrevistador – Teve alguma barreira que você enfrentou durante essa decisão?

Prático Bernardo – Não, cara. Quer dizer, barreira não. Eu sabia que teria algumas dificuldades no meio caminho, uma vez que eu era profissional de outro ramo né, profissional da aviação, e não tinha condição de abandonar o meu emprego para me dedicar somente aos estudos. A verdade é que eu sabia que a barreira seria ter que trabalhar e estudar. E sabia que ia ter que estudar muito.

Entrevistador – E conseguiu, né?

Prático Bernardo – Pois é, consegui. Graças e Deus.

Entrevistador – Durante a sua preparação, qual foi o maior desafio que você encontrou?

Prático Bernardo – Maior desafio que eu encontrei? A ansiedade. Ansiedade é o maior desafio que eu acho que todo mundo que está estudando para esse processo seletivo encontra. Porque não sabe quando vai ser a próxima prova. Não sabe se você está preparado o suficiente para ser o melhor. Então você não sabe nada. A ansiedade é uma coisa que toda hora está no seu pé, e você precisa controlar, se não o seu estudo não vai para a frente.

Entrevistador – Como é que foi a sensação quando você soube que passou?

Prático Bernardo – Não consigo descrever. Lembro… posso te dar o detalhe que eu estava chegando no hotel… não, quando soube que passei, eu estava no clube, e fui para casa sozinho para ver o resultado no computador. Cara, não sei descrever. A essa altura do campeonato você já sabe o que está em jogo, né? A qualidade de vida, se vai melhorar ou não vai melhorar, se você vai ter mais folga do que você já tinha, independente da ZP que você passar. O negócio é um desafio tão grande quando você assume… quando você assume o compromisso de estudar, o desafio é tão grande que quando você passa, não sei descrever.

Entrevistador – Hoje em dia, como Prático, qual o melhor aspecto da carreira para você?

Prático Bernardo – Melhor aspecto da carreira? Eu tenho 2 excelentes aspectos. O trabalho é muito legal. É uma coisa que me deixa muito satisfeito. E a qualidade de vida que a Praticagem proporciona – em termos de remuneração e folga. É bem bom!

Entrevistador – Para fechar a entrevista, qual conselho você daria para quem pensa em se tornar um Prático de Navios hoje?

Prático Bernardo – O conselho que eu daria é, quando você decidir estudar para ser Prático, esteja ciente de que você vai ter que abdicar de várias coisas da sua vida durante um tempo para conquistar, para que você possa ter sucesso nessa tua caminhada. Para quem vai estudar: realmente, se dedique! Foque! Abra mão do que você puder abrir para estudar! Se resolver estudar só por estudar, não vai passar.

.

—————–

OUTRO ARTIGOS QUE PODEM TE INTERESSAR:

– História da Praticagem no Brasil

– Entrevista com Prático – Caio Frare

– Como se tornar um Prático de Navios: o que você precisa saber

– Praticagem é Máfia? Entenda a origem do mito

 

ebook-manual-do-concurseiro

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *