Prático de Navios embarcando

Práticos de Navios: heróis sem capa

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

A IMPORTÂNCIA DA PRATICAGEM

Prático de Navios é o profissional que, depois de aprovado em um processo seletivo público e devidamente treinado, trabalha diretamente com as tripulações das embarcações conduzindo as manobras de atração e desatracação dos navios nos portos das diversas Zonas de Praticagem (ZPs) em que se divide o litoral brasileiro.

Hoje vamos falar da importância da praticagem e por que o universo náutico não pode prescindir desses profissionais.

Citados em registros antigos como a Bíblia, a Ilíada de Homero e o famoso poema “O Conto do Velho Marinheiro” (1798), os Práticos foram fundamentais para garantir a segurança de travessias marítimas desde os primórdios da civilização.

O conhecimento sobre o local onde atuam é único e os torna indispensáveis para a segurança da navegação. Somente compreendendo a dinâmica das forças da natureza, o relevo submarino e as peculiaridades locais consegue-se transitar por águas restritas com navios de grande porte.

BEM FEITO

Os Práticos rotineiramente evitam acidentes nos portos e estreitos mais perigosos, nas mais distintas situações. Vez ou outra, um feito ganha notoriedade na imprensa, como o do Prático Nelcy Campos, que em 1985 arriscou a própria vida para salvar a cidade do Recife de um petroleiro em chamas.

O navio carregava 1.500 toneladas de gás butano e encontrava-se atracado no porto. Sem pensar duas vezes, o Prático Nelcy rebocou a embarcação para alto-mar, livrando a capital pernambucana de uma explosão que poderia levá-la à extinção.

Busto de Nelcy Silva
Busto do Prático Nelcy Silva (Foto: Peu Ricardo/DP.)

Outro caso notório aconteceu em 2019 no Porto de São Sebastião – SP, onde os Práticos Marcio Santos e Fábio Rodrigues evitaram um desastre ambiental, possivelmente com derramamento de óleo de grandes proporções, na região de Ilhabela. Sob condições tempestuosas, eles embarcaram em dois petroleiros à deriva cujos cabos de amarração haviam partido durante uma operação ship-to-ship, e manobraram os navios para uma condição segura.

Esse feito lhes rendeu o Prêmio IMO 2020 por Bravura Excepcional no Mar, concedido a quem, sob o risco de perder a própria vida, realiza ato de bravura excepcional na tentativa de salvar vidas no mar ou prevenir danos ao meio marinho.

Práticos de Navios Márcio e Fábio
Práticos Marcio Teixeira e Fábio de Abreu (Foto: Praticagem do Brasil.)

Também não podemos deixar de mencionar a atuação impecável do Prático Diogo Weberszpil, quando o navio gaseiro Golar Spirit apresentou uma falha de leme na entrada da Baía da Guanabara. Usando toda a sua perícia e conhecimentos de manobra em condições de emergência, Diogo conseguiu impedir que a embarcação colidisse com as pedras da Fortaleza de Santa Cruz, assim evitando uma possível explosão de consequências incalculáveis para a cidade do Rio de Janeiro.

Por fim, vale salientar que, com bastante frequência, Práticos são acionados para realizar o resgate de tripulantes de embarcações de pesca e de esporte e recreio que enfrentam dificuldades no mar, nas proximidades das Zonas de Praticagem em todo o país. Auxiliar nas ações de busca e salvamento é uma obrigação de quem atua na profissão, conforme estabelecido na NORMAM-12/DPC, que regulamenta o serviço de praticagem. Com lanchas e tripulações treinadas e prontas para atuar 24 horas por dia, 365 dias no ano e em todas as regiões portuárias, é a praticagem quem normalmente tem condições de se apresentar em primeiro lugar na cena de ação.

NÃO PODE PARAR

A profissão é tão importante que, na maioria dos países, o serviço de praticagem é compulsório por lei. Nos casos raros em que não há tal exigência, a contratação de Práticos costuma ser “fortemente recomendada” pelas autoridades locais.

No Brasil, a Praticagem é considerada atividade essencial e, como tal, jamais pode ser interrompida. O serviço deve estar permanentemente disponível em todo o país, não cabendo paralizações por conta de movimentos de greve, calamidades ou mesmo pandemias (saiba como o COVID-19 afetou o trabalho dos Práticos aqui).

PROGRESSO E FUTURO

Ao longo dos anos, a navegação e o serviço de praticagem passaram a contar com as inúmeras inovações tecnológicas dos nossos tempos; as quais, embora tenham sido facilitadores em muitos aspectos, jamais representaram ameaça à continuidade da profissão.

Afinal, esse mesmo progresso também permitiu a construção de navios cada vez maiores, o que diminuiu as margens de erro e aumentou sobremaneira as consequências materiais e ambientais dos acidentes marítimos. As habilidades dos Práticos, portanto, seguem mais importantes do que nunca (saiba mais sobre esse assunto aqui).

 

Se você gostou dessas informações, talvez também se interesse por alguns de nossos artigos sobre a carreira de Prático. Confira:

Como trabalha um Prático de Navios?

A Praticagem é para todos

4 competências de um Prático de Navios

Prático de Navios, a melhor opção de carreira

2 respostas

    1. Olá, Calixto. Tudo bem?

      Nós somos um curso preparatório para o Processo Seletivo à Categoria de Praticante de Prático.
      Ou seja, como todo curso preparatório, o desempenho do aluno vai depender do seu próprio empenho nos estudos.

      O que posso te garantir é que nossas aulas possuem uma didática excelente e que temos ferramentas de estudo para todos os níveis e preferências. Somos os únicos no mercado com mais de 10 anos de experiência e aprovação comprovada nos últimos concursos.

      Além disso, por sermos preparatório, não há nada na lei que diga ser necessário ter um “órgão fiscalizador”. Mas nossa maior forma de comprovação é através de nossos alunos e Práticos aprovados.

      Caso queira conhecer melhor a história deles, temos entrevistas disponíveis aqui no blog e em nosso canal do youtube.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

2 respostas

    1. Olá, Calixto. Tudo bem?

      Nós somos um curso preparatório para o Processo Seletivo à Categoria de Praticante de Prático.
      Ou seja, como todo curso preparatório, o desempenho do aluno vai depender do seu próprio empenho nos estudos.

      O que posso te garantir é que nossas aulas possuem uma didática excelente e que temos ferramentas de estudo para todos os níveis e preferências. Somos os únicos no mercado com mais de 10 anos de experiência e aprovação comprovada nos últimos concursos.

      Além disso, por sermos preparatório, não há nada na lei que diga ser necessário ter um “órgão fiscalizador”. Mas nossa maior forma de comprovação é através de nossos alunos e Práticos aprovados.

      Caso queira conhecer melhor a história deles, temos entrevistas disponíveis aqui no blog e em nosso canal do youtube.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.