Conheça o Porto de Salvador, um dos mais antigos do país

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

 

A importância da Zona de Praticagem 12

Porto de Salvador

Um dos mais antigos ancoradouros do país, o Porto de Salvador se mantém como um dos mais importantes para a economia e um dos mais procurados pelos candidatos à Praticagem. Atualmente, existem 37 Práticos de Navios em atuação na Zona de Praticagem 12, coordenando as manobras das embarcações que chegam aos portos de Aratu, Candeias, Salvador e Ilhéus, além de cinco terminais de uso privado (TUP).

Hoje, o Porto de Salvador desempenha um papel decisivo para a economia baiana, destacando-se na movimentação de contêineres, trigo, celulose, frutas e carga geral, beneficiado, entre outros fatores, por sua posição estratégica em relação ao Continente Europeu e o Mercosul. Sua área de influência inclui, além da Bahia, o norte de Minas Gerais, Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte e Ceará.

Segundo informações da Companhia das Docas do Estado da Bahia (Codeba), administradora local, em 2017 o Porto de Salvador obteve a maior movimentação de cargas em toda sua história: 4,5 milhões de toneladas, superando a marca de 4,3 milhões registrada em 2014. O recorde ocorreu inclusive no número de contêineres movimentados, somando 310 mil TEUS (unidade equivalente a contêineres de 20 pés).

O local se destaca também pela recepção de cruzeiros turísticos. Na temporada de cruzeiros 2017/2018, foram cerca de 50 escalas de transatlânticos, registando um crescimento de 8% no número de turistas. Em 2016, foram 138 mil visitantes, e em 2017, 150 mil a bordo desses navios.

História da criação do Porto de Salvador

Considerado o único porto do país no século XVI, era pelo Porto de Salvador que saiam todos os produtos brasileiros para Portugal, entre os quais açúcar, pau-brasil, algodão, fumo, couro e aguardente. Era também em Salvador que chegavam as mercadorias vindas do Reino e da África.

Por cerca de 400 anos, as condições naturais da Baía eram suficientes para realizar a atracação de embarcações na região de Salvador. Foi no século XX, no ano de 1906, que o ancoradouro, praticamente artesanal, ganhou o título de porto organizado, iniciando as obras de modernização. A primeira parte do cais da alfândega ficou pronta em 1913, ano da inauguração oficial do porto.

Em 1914, doze meses depois, já haviam sido construídos 750 metros de cais, com oito guindastes móveis sobre trilhos, três linhas férreas e acesso à Avenida da França, exclusiva para a movimentação portuária. Desde 1978, após intervenção federal na Companhia Docas da Bahia, o porto foi encampado pela União e passou a ser administrado pela Codeba.

Nos últimos anos, o Porto de Salvador tem recebido substanciais investimentos na sua infraestrutura, a exemplo da Via Expressa, que o interliga à BR-324, a dragagem do seu canal de acesso, a construção do novo terminal marítimo de passageiros e a modernização e compra de novos equipamentos para o Terminal de Contêineres e modernização da estrutura de recepção de trigo.

O Porto de Salvador em detalhes

Porto de Salvador

Estrutura: 2.092 m de cais acostável; profundidade de 8 m (armazéns 1 e 2), 12 m (armazéns 3 e 4), de 10 m (armazéns 5, 6, 7 e 8), de 15 m no terminal de contêineres e no cais de ligação e de 9 m nos armazéns de carga; disponibilidade no cais para a atracação de dez navios simultaneamente e capacidade de movimentação de 5 milhões de toneladas de cargas ao ano.

Equipamentos: 10 guindastes de 3,2t; um guindaste de 6,3t; um guindaste de 40t, empilhadeiras de apoio de 3t; uma empilhadeira de 30t, dois tratores, sistema de transporte subterrâneo e balança rodoviária.

Cargas predominantes: Granéis sólidos (trigo em grãos), granéis líquidos (asfalto), contêineres (celulose, alimentos, equipamentos petroquímicos, pneus, peças automobilísticas, papel, cacau e produtos químicos) e carga geral (produtos siderúrgicos, granito e celulose).

(Fontes: “Portos e terminais do Brasil” e Codeba)

_________________________________________________________

 

Gostou do artigo? Temos certeza de que agora você conhece muito mais sobre o Porto de Salvador! Caso você tenha interesse em se tornar um Prático de Navios, não hesite em falar conosco. Qualquer pessoa pode se tornar um Prático, basta ter curso superior completo em qualquer área e passar no processo seletivo.

 

MAIS ARTIGOS QUE PODEM TE INTERESSAR:

PRÁTICOS SÃO TAMBÉM OS GUARDIÕES DO MEIO AMBIENTE

– ECONOMIA E QUALIDADE DE VIDA NO PORTO DE VITÓRIA

– A IMPORTÂNCIA ESTRATÉGICA DO PORTO DE MUCURIPE

2 respostas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 respostas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *